Please use this identifier to cite or link to this item: https://observatorio.fm.usp.br/handle/OPI/13037
Title: MadAlegria - Estudantes de medicina atuando como doutores-palhaços: estratégia útil para humanização do ensino médico?
Authors: TAKAHAGUI, Flavio MitioMORAES, Érika Neves de SouzaBERALDI, Gabriel HenriqueAKAMINE, Guilherme KenzzoBASILE, Maria AparecidaSCIVOLETTO, Sandra
Citation: REVISTA BRASILEIRA DE EDUCAçãO MéDICA, v.38, n.1, p.120-126, 2014
Abstract: INTRODUCTION: Historically speaking, medicine reflected human values until scientific and technological bases made significant strides in knowledge, sometimes leaving a human approach to attending patients to take a back seat. It has only been in recent decades, that we come to consider how to combine scientific knowledge with humanitarian care. In this context, students from São Paulo University (Brazil) created ""MadAlegria"", using the role of the ""doutor-palhaço"" [clown-doctor] to develop empathy and attend to adult patients by means of games. METHODS: Dressed as clown-doctors, medical students made voluntary visits to hospitalized patients. In 2011, the project was undertaken by 38 volunteers who made weekly visits to the São Paulo State Cancer Institute (Icesp). In 2012, the initiative was expanded to include other wards of the University of São Paulo Faculty of Medicine (FMUSP) Hospital Complex. Studies were also conducted in order to understand the impact of the clown-doctor character on adult patients, health professionals and the students themselves. RESULTS: Preliminary results suggest that most of the students acquired communication skills and also broadened their vision of the patients. CONCLUSION: Future research may elucidate more details on the benefits of training medical students in mental health.

INTRODUÇÃO: Historicamente, a medicina caminhou paralelamente aos valores humanísticos até que as bases científico-tecnológicas desenvolvessem importantes conhecimentos, dando ao atendimento humanizado, por vezes, uma posição secundária. Apenas nas últimas décadas, vem-se pensando em maneiras de conciliá-los. Neste contexto, acadêmicos da Universidade de São Paulo (USP) criaram o MadAlegria, no qual a figura do doutor-palhaço atua no desenvolvimento da empatia e da abertura para a escuta e o diálogo com pacientes adultos por meio do lúdico. MATERIAIS E MÉTODOS: Alunos da área da saúde caracterizados como doutores-palhaços visitaram pacientes hospitalizados. Em 2011, o projeto contou com 38 voluntários que atuaram semanalmente no Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp); no ano seguinte, o projeto se expandiu para outras enfermarias do Complexo do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP (FMUSP). Paralelamente, foram realizados estudos para conhecer o impacto da atuação do doutor-palhaço sobre pacientes adultos, profissionais da saúde e alunos que participam do projeto. RESULTADOS: Os resultados preliminares de estudo com os acadêmicos sugerem que eles adquiriram habilidades de comunicação e ampliaram a visão do paciente. CONCLUSÃO: Futuras pesquisas poderão elucidar mais detalhes a respeito dos benefícios do treinamento na saúde mental dos estudantes envolvidos.
Appears in Collections:

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FM/MIP
Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias - FM/MIP

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FM/MPS
Departamento de Psiquiatria - FM/MPS

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - HC/IPq
Instituto de Psiquiatria - HC/IPq

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - LIM/21
LIM/21 - Laboratório de Neuroimagem em Psiquiatria


Files in This Item:
File Description SizeFormat 
art_TAKAHAGUI_MadAlegria_Estudantes_de_medicina_atuando_como_doutorespalhacos_estrategia_2014.PDFpublishedVersion (Portuguese)495.24 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.