Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://observatorio.fm.usp.br/handle/OPI/33921
Título: Physical Activity Levels in Peripheral Artery Disease Patients
Autor: GERAGE, Aline MendesCORREIA, Marilia de AlmeidaOLIVEIRA, Paulo Mesquita Longano dePALMEIRA, Aline CabralDOMINGUES, Wagner Jorge RibeiroZERATTI, Antonio EduardoPUECH-LEAO, PedroWOLOSKER, NelsonRITTI-DIAS, Raphael MendesCUCATO, Gabriel Grizzo
Citación: ARQUIVOS BRASILEIROS DE CARDIOLOGIA, v.113, n.3, p.410-416, 2019
Resumen: Background. Increases in daily physical activity levels is recommended for patients with peripheral artery disease (PAD). However, despite this recommendation, little is known about the physical activity patterns of PAD patients. Objective: To describe the physical activity patterns of patients with symptomatic peripheral artery (PAD) disease. Methods; This cross-sectional study included 174 PAD patients with intermittent claudication symptoms. Patients were submitted to clinical, hemodynamic and functional evaluations. Physical activity was objectively measured by an accelerometer, and the time spent in sedentary, low-light, high-light and moderate-vigorous physical activities (MVPA) were obtained. Descriptive analysis was performed to summarize patient data and binary logistic regression was used to test the crude and adjusted associations between adherence to physical activity recommendation and sociodemographic and clinical factors. For all the statistical analyses, significance was accepted at p < 0.05. Results: Patients spent in average of 640 +/- 121 min/day, 269 +/- 94 min/day, 36 +/- 27 min/day and 15 +/- 16 min/day in sedentary, low-light, high-light and MVPA, respectively. The prevalence of patients who achieved physical activity recommendations was 3.4%. After adjustment for confounders, a significant inverse association was observed between adherence to physical activity recommendation and age (OR = 0.925; p = 0.004), while time of disease, ankle brachial index and total walking distance were not associated with this adherence criteria (p > 0.05). Conclusion: The patterns of physical activity of PAD patients are characterized by a large amount of time spent in sedentary behaviors and a low engagement in MVPA. Younger patients, regardless of the clinical and functional factors, were more likely to meet the current physical activity recommendations.

Fundamento: Aumentos nos níveis de atividade física diária são recomendados para pacientes com doença arterial periférica (DAP). No entanto, apesar dessa recomendação, pouco se sabe sobre os padrões de atividade física dos pacientes com DAP. Objetivo: Descrever os padrões de atividade física de pacientes com DAP sintomática. Métodos: Este estudo transversal incluiu 174 pacientes com DAP com sintomas de claudicação intermitente. Os pacientes foram submetidos a avaliações clínicas, hemodinâmicas e funcionais. A atividade física foi objetivamente medida por um acelerômetro, e o tempo gasto em atividades sedentárias, de baixa intensidade, de alta intensidade e atividade física moderada-a-vigorosa (AFMV) foi obtido. A análise descritiva foi realizada para resumir os dados dos pacientes e a regressão logística binária foi utilizada para testar as associações brutas e ajustadas entre a adesão à recomendação de atividade física e os fatores sociodemográficos e clínicos. Para todas as análises estatísticas, a significância foi estabelecida em p < 0,05. Resultados: Os pacientes gastaram em média 640 ± 121 min/dia, 269 ± 94 min / dia, 36 ± 27 min/dia e 15 ± 16 min/dia em atividades sedentárias, de baixa intensidade, alta intensidade e AFMV, respectivamente. A prevalência de pacientes que atingiram as recomendações de atividade física foi de 3,4%. Após ajuste para fatores de confusão, observou-se associação inversa significativa entre adesão à recomendação de atividade física e idade (OR = 0,925; p = 0,004), enquanto tempo de doença, ITB e distância total de caminhada não se associaram a esse critério de adesão (p> 0,05). Conclusão: Os padrões de atividade física dos pacientes com DAP são caracterizados por uma grande quantidade de tempo gasto em comportamentos sedentários e um baixo envolvimento na AFMV. Pacientes mais jovens, independentemente dos fatores clínicos e funcionais, apresentaram maior probabilidade de atender às recomendações atuais de atividade física.
Aparece en las colecciones:

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FM/MCG
Departamento de Cirurgia - FM/MCG

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - HC/ICESP
Instituto do Câncer do Estado de São Paulo - HC/ICESP

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - HC/ICHC
Instituto Central - HC/ICHC

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - LIM/02
LIM/02 - Laboratório de Anatomia Médico-Cirúrgica

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - ODS/03
ODS/03 - Saúde e bem-estar


Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
art_GERAGE_Physical_Activity_Levels_in_Peripheral_Artery_Disease_Patients_2019_eng.PDFpublishedVersion (English)352.42 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir
art_GERAGE_Physical_Activity_Levels_in_Peripheral_Artery_Disease_Patients_2019_por.PDFpublishedVersion (Portuguese)407.24 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir

Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.