Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://observatorio.fm.usp.br/handle/OPI/5406
Título: Estudo comparativo entre audiometria tonal limiar e resposta auditiva de estado estável em normouvintes
Autor: BECK, Roberto Miquelino de OliveiraRAMOS, Bernardo FariaGRASEL, Signe SchusterRAMOS, Henrique FariaMORAES, Maria Flavia Bonadia B. deALMEIDA, Edigar Rezende deBENTO, Ricardo Ferreira
Citación: BRAZILIAN JOURNAL OF OTORHINOLARYNGOLOGY, v.80, n.1, p.35-40, 2014
Resumen: Introduction: Auditory steady-state responses (ASSR) are an important tool to detect objectively frequency-specific hearing thresholds. Pure-tone audiometry is the gold-standard for hearing evaluation, although sometimes it may be inconclusive, especially in children and uncooperative adults. Aim: Compare pure tone thresholds (PT) with ASSR thresholds in normal hearing subjects. Materials and methods: In this prospective cross-sectional study we included 26 adults (n = 52 ears) of both genders, without any hearing complaints or otologic diseases and normal pure-tone thresholds. All subjects had clinical history, otomicroscopy, audiometry and immitance measurements. This evaluation was followed by the ASSR test. The mean pure-tone and ASSR thresholds for each frequency were calculated. Results: The mean difference between PT and ASSR thresholds was 7,12 for 500 Hz, 7,6 for 1000 Hz, 8,27 for 2000 Hz and 9,71 dB for 4000 Hz. There were no difference between PT and ASSR means at either frequency. Conclusion: ASSR thresholds were comparable to pure-tone thresholds in normal hearing adults. Nevertheless it should not be used as the only method of hearing evaluation.

Introdução: As respostas auditivas de estado estável permitem avaliar de forma objetiva limiares auditivos frequência-específica. A audiometria tonal é o exame padrão-ouro; no entanto, nem sempre pode ser conclusiva, principalmente em crianças e adultos não colaborativos.Objetivo:Comparar os limiares auditivos da RAEE aos da audiometria tonal em indivíduos com audição normal.Materiais e métodos:Foram incluídos neste estudo prospectivo de corte transversal 26 adultos (52 orelhas), de ambos os gêneros, com audiometria normal e sem queixas otológicas. Os pacientes foram submetidos a anamnese, otomicroscopia, audiometria e imitanciometria. A seguir, realizou-se avaliação de respostas auditivas de estado estável. Os resultados obtidos foram analisados estatisticamente e comparados entre si. Resultados: A diferença entre os limiares (em dB NA) obtidos em ambos os exames para cada frequência testada foi de 7,12 dB para 500 Hz; 7,6 dB para 1000 Hz; 8,27 dB para 2000 Hz e 9,71 dB para 4000 Hz, com limiares mais elevados na RAEE, em todas as frequências. Não houve diferença estatística entre as médias para cada frequência testada. Conclusão:Os limiares obtidos na RAEE foram comparáveis aos da audiometria tonal em indivíduos normouvintes; entretanto, não deve ser usado como único método de avaliação auditiva.
Aparece en las colecciones:

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FM/MOF
Departamento de Otorrinolaringologia e Oftalmologia - FM/MOF

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - HC/ICHC
Instituto Central - HC/ICHC

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - LIM/32
LIM/32 - Laboratório de Otorrinolaringologia


Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
art_BECK_Comparative_study_between_pure_tone_audiometry_and_auditory_2014_por.PDFpublishedVersion (Portuguese)708.92 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir
art_BECK_Comparative_study_between_pure_tone_audiometry_and_auditory_2014_eng.PDFpublishedVersion (English)710.49 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir

Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.