Por favor, use este identificador para citar o enlazar este ítem: https://observatorio.fm.usp.br/handle/OPI/889
Título: Surgical complications in 550 consecutive cochlear implantation
Autor: BRITO, RubensMONTEIRO, Tatiana AlvesLEAL, Aquiles FigueiredoTSUJI, Robinson KojiPINNA, Mariana HausenBENTO, Ricardo Ferreira
Citación: BRAZILIAN JOURNAL OF OTORHINOLARYNGOLOGY, v.78, n.3, p.80-85, 2012
Resumen: Cochlear implantation is a safe and reliable method for auditory restoration in patients with severe to profound hearing loss. Objective: To describe the surgical complications of cochlear implantation. Materials and Methods: Information from 591 consecutive multichannel cochlear implant surgeries were retrospectively analyzed. All patients were followed-up for at least one year. Forty-one patients were excluded because of missing data, follow-up loss or middle fossa approach. Results: Of 550 cochlear implantation analyzed, 341 were performed in children or adolescents, and 209 in adults. The mean hearing loss time was 6.3 +/- 6.7 years for prelingual loss and 12.1 +/- 11.6 years for postlingual. Mean follow-up was 3.9 +/- 2.8 years. Major complications occurred in 8.9% and minor in 7.8%. Problems during electrode insertion (3.8%) were the most frequent major complication followed by flap dehiscence (1.4%). Temporary facial palsy (2.2%), canal-wall lesion (2.2%) and tympanic membrane lesion (1.8%) were the more frequent minor complications. No death occurred. Conclusion: There was a low rate of surgical complications, most of them been successfully managed. These results confirm that cochlear implant is a safe surgery and most surgical complications can be managed with conservative measures or minimal intervention.

A cirurgia de implante coclear (IC) é método seguro e factível de restaurar audição em pacientes com surdez grave a profunda. Objetivo: Descrever complicações do IC. Material e Métodos: Dados de 591 IC com tempo de seguimento de pelo menos 1 ano foram retrospectivamente analisados. Foram excluídos 41 pacientes por dados incompletos, acesso via fossa media ou perda de seguimento. Resultados: Dos 550 IC analisados, 341 foram realizados em crianças e adolescentes e 209 em adultos. O tempo médio de surdez foi de 6,3 ± 6,7 anos para pré-linguais e 12,1 ± 11,6 anos para os pós-linguais. O tempo médio de seguimento foi 3,9 ± 2,8 anos. Complicações maiores ocorreram em 8,9% casos e menores em 7,8%. Problemas durante a inserção do feixe de eletrodos (3,8%) foi a complicação maior mais frequente, seguido pela deiscência de ferida operatória (1,4%). Paralisia facial temporária (2,2%), lesão muro facial (2,2%) e lesão de membrana timpânica (1,8%) foram as complicações menores mais frequentes. Nenhum óbito foi observado. Conclusão: Complicações cirúrgicas tiveram baixa ocorrência, sendo a maioria solucionada com sucesso. Esses resultados confirmam que o IC é uma cirurgia segura e a maioria das complicações cirúrgicas pode ser manejada com medidas conservadoras ou intervenções menores.
Aparece en las colecciones:

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - FM/MOF
Departamento de Otorrinolaringologia e Oftalmologia - FM/MOF

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - HC/ICHC
Instituto Central - HC/ICHC

Artigos e Materiais de Revistas Científicas - LIM/32
LIM/32 - Laboratório de Otorrinolaringologia


Ficheros en este ítem:
Fichero Descripción TamañoFormato 
art_BRITO_Surgical_complications_in_550_consecutive_cochlear_implantation_2012_eng.PDFpublishedVersion (English)208.9 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir
art_BRITO_Surgical_complications_in_550_consecutive_cochlear_implantation_2012_por.PDFpublishedVersion (Portuguese)221.62 kBAdobe PDFVista previa
Visualizar/Abrir

Los ítems de DSpace están protegidos por copyright, con todos los derechos reservados, a menos que se indique lo contrario.