Perguntas Frequentes

1. O que é o OPI?

O Observatório da Produção Intelectual - OPI - do Sistema Faculdade de Medicina da USP e Hospital das Clínicas da FMUSP é uma instância virtual que congrega um repositório institucional, isto é, um local para se armazenar a produção científica em formato digital oriunda desse Sistema e outro, o observatório propriamente dito, para se estudar a pesquisa gerada nessas comunidades. é um espaço vivo, em constante evolução. O OPI é um projeto desenvolvido por solicitação da Diretoria da FMUSP pela Divisão de Biblioteca e Documentação e com a parceria da Direx-LIM - Diretoria Executiva dos Laboratórios de Investigação Médica do HCFMUSP e do NTI - Núcleo de Tecnologia da Informação da FMUSP.

2. Que tipo de documento existe no OPI e qual o período de abrangência?

O Observatório acompanha a produção científica de relevância internacional e nacional de cerca de 25.000 pesquisadores da área de Medicina, desde 2012. Contém artigos e materiais de revistas científicas, comunicações em eventos, livros e capítulos de livros.

3. Tenho um trabalho que gostaria que fosse incluído no OPI, como proceder?

Como o auto depósito ainda não está implementado, entre em contato com a Equipe do OPI na Biblioteca pelo e-mail: suporte.opi@fm.usp.br ou pelo Telefone: (11) 3061-8607, desde que o documento esteja de acordo com os critérios de inclusão.

4. Quais os critérios de inclusão de documentos?

Ter pelo menos um autor com vínculo institucional com a FMUSP ou o HCFMUSP;

Ter relevância internacional (indexação Web of Science ou PubMed) ou nacional (indexação SciELO). A base de dados Google Scholar está sendo avaliada.

5. Qual o software utilizado?

Utilizamos um software aberto denominado DSpace, desenvolvido pelo MIT e HP. é o software mais usado no mundo para a construção de repositórios digitais e isto pode ser visto em ROAR e OpenDOAR.

6. Qual a posição do OPI em relação aos direitos dos autores e das editoras?

Caso a Equipe dos administradores do OPI seja notificada de uma potencial violação dos direitos autorais ou receber uma denúncia indicando uma violação das regras dos editores, o item envolvido será removido o mais rápido possível para uma investigação mais aprofundada. Se posteriormente se descobrir que o item não viola qualquer lei, o material será reintegrado. Para entrar em contato envie-nos um e-mail: suporte.opi@fm.usp.br.

Para saber mais sobre as políticas dos editores das revistas científicas e auto-arquivo, consulte o site Sherpa Romeo.

7. Se um dos objetivos do OPI é a preservação da memória institucional, o que ocorre com os documentos protegidos por copyright?

Os documentos depositados no OPI podem ser de acesso aberto ou fechado, dependendo do copyright. Os documentos de acesso aberto estão disponíveis em texto completo para download, já os demais podem ser de três tipos: totalmente fechados; restritos ao IP (Internet Protocol) USP e embargados, isto é, protegidos por um período de tempo determinado pelo editor, decorrido esse prazo o documento é liberado. No caso de documentos com acesso fechado, só os metadados serão exibidos. Todo o processo de classificação é feito de forma automática e revisado individualmente mas, mesmo assim, caso identifique algum erro, por favor nos comunique imediatamente pelo email suporte.opi@fm.usp.br para que a situação seja regularizada. Lembramos que a Equipe do OPI tem a preocupação de não ferir direitos de autores e editores.

8. Que tipo de estudo o OPI pode oferecer?

O OPI fornecerá, dentro dos critérios estabelecidos pela sua Comissão Científica, o número de publicações produzidas por um pesquisador individual, um grupo ou uma instituição do Sistema. As principais métricas da produção científica serão paulatinamente contempladas: quantidade de publicações; quantidade de citações; fator de impacto e índice-h. Além da quantidade de downloads. O exame mais detalhado dessa produção permitirá a comparação entre instituições, disciplinas e carreiras similares.

9. O que é e como é calculado o Índice H

Índice proposto inicialmente por Jorge E. Hirsch para avaliar quantitativamente pesquisadores, atualmente também está sendo utilizado para avaliar o impacto do pesquisador.
O Índice H de um pesquisador é obtido com o número de artigos publicados os quais obtenham citações maiores ou iguais a esse número, ou seja, um pesquisador com H=10 tem 10 artigos publicados que receberam 10 ou mais citações cada um.

10. O que é o Altmetrics

Métrica alternativa com base na atividade online. Visa medir as diferentes formas de uso da produção científica, verificando a disseminação em ambientes emergentes como as mídias sociais, blogs etc.
Utiliza dois escores diferentes: mencionado e lido.